Quem somos | Materiais Educativos | Fale com nosso consultor
Post

18 Dicas de segurança para transações bancárias online

Segundo dados da FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), os bancos brasileiros investem anualmente cerca de R$ 2 bilhões em sistemas e protocolos de segurança eletrônica para garantir a tranquilidade de seus clientes e colaboradores. Também atuam em parceria com governos, polícias e com o Poder Judiciário, para combater os crimes e propor novos padrões de segurança.

Porém, para fazer operações importantes em um ambiente virtual seguro, os usuários também devem ficar atentos e redobrar os cuidados, especialmente nessa época de fim de ano. O internet banking do sistema financeiro brasileiro é um dos mais avançados em termos de oferta de serviçoes bancários, mas também um dos mais visados para ataques.

São muito comuns roubos de senhas por meio de engenharia social (método usado para forçar a vítima executar uma ação fraudulenta sem o conhecimento dela), pelo qual o fraudador envia emails ou faz chamadas se fazendo passar por um funcionário do banco. Em muitas vezes, o fraudador possui até mesmo alguns dados pessoais do cliente obtidos de forma irregular em outros tipos de golpes.

Uma dica muito importante é que o banco NUNCA solicita a senha do cliente por email ou telefone. Assim, somente informe seus dados de acesso, como número de conta e senha, no site seguro do banco. Não empreste, alugue ou informe seus dados a aoutras pessoas ou sites que não sejam do seu banco. E lembre-se que sua senha é pessoal e instransferível.

A seguir, enumeramos algumas dicas elaboradas pela FEBRABAN para não cair em armadilhas online:

  1. Mantenha os antivírus originais instalados no computador atualizados para ter acesso aos serviços bancários.
  2. Troque periodicamente sua senha de acesso ao banco na internet e utilize sempre senhas de bloqueio de uso do seu smartphone.
  3. Só utilize equipamentos, sistemas efetivamente confiáveis. Nunca realize operações em equipamentos públicos, desconhecidos ou que não tenham programas antivírus atualizados.
  4. Não utilize telefones de estranhos e de origem desconhecida para efetuar transações ou fazer ligações. Seus dados podem ser gravados.
  5. Evite emprestar ou perder de vista seu smartphone.
  6. Ao ter seu telefone roubado, furtado ou perdido, informe imediatamente ao seu banco.
  7. Procure informar-se com o fabricante de seu smartphone quais os softwares e opções de segurança disponíveis para o aparelho.
  8. Fique atento ao acessar sua loja de aplicativos. Evite ao máximo obter aplicativos de origem desconhecida.
  9. Não execute aplicações nem abra arquivos de origem desconhecida. Eles podem conter vírus, que ficam ocultos para o usuário e permitem a ação de fraudadores sobre sua conta, a partir de informações capturadas após a digitação no teclado.
  10. Use somente provedores confiáveis. A escolha de um provedor deve levar em conta também seus mecanismos, políticas de segurança e a confiabilidade da empresa.
  11. Não use redes wireless (wi-fi) desconhecidas ou em locais públicos para efetuar transações bancárias.
  12. Em sua residência, mantenha sempre sua rede wi-fi protegida por senha. De preferência com mais de 12 dígitos e com caracteres aleatórios.
  13. Evite navegar em sites arriscados ou de conteúdo suspeito, e só faça downloads de sites que conheça e saiba que são confiáveis.
  14. Utilize sempre as versões de sistemas operacionais e browsers (navegadores) originais e atualizados, pois possuem correções de segurança e geralmente incorporam melhores mecanismos de segurança.
  15. Evite acessar o site dos bancos redirecionado por outros sites, como os de pesquisa. Sempre acesse o site do banco diretamente pelo endereço do banco.
  16. Quando for efetuar pagamentos ou realizar outras operações financeiras, você deve certificar-se que está no site desejado, seja do banco ou outro qualquer, “clicando” sobre o cadeado e/ou a chave de segurança que aparece na área de segurança do navegador. O certificado de habilitação do site, concedido por um certificador internacional, aparecerá na tela, confirmando sua autenticidade, juntamente com informações sobre o nível de criptografia utilizada naquela área pelo responsável pelo site (SSL/TLS). Não insira novos certificadores no browser (navegador), a menos que conheça todas as implicações decorrentes desse procedimento.
  17. Acompanhe periodicamente os lançamentos em suas contas. Caso constate qualquer movimentação irregular, entre imediatamente em contato com seu banco.
  18. Em caso de dúvida sobre algum procedimento de segurança que executou, ou sobre quais medidas de proteção estão sendo tomadas quanto à segurança das transações on-line, procure seu banco.

Breno Martinusso

Aprendendo a programar desde 2001, Breno Martinusso é um geek apaixonado por desenvolvimento de software e entusiasta open source. Fora da matrix, pai e marido tentando manter o espelho intacto. Gosta de ler, pensar e controverter.

Posts que você pode gostar

Post Gestão e Negócios

A importância da definição da Visão e Missão

Post Gestão e Negócios

É possível pagar boleto com cartão de crédito?

Post Comunicados

Veja como será o nosso funcionamento no Carnaval

Post Boleto Bancário

Como utilizar o carnê de pagamento

Deixe seu comentário